top of page

Motivação durante a pandemia - 2020

Atualizado: 29 de set. de 2021

A pandemia não terminou, mas muitas dificuldades foram superadas e gostaria de dividir parte dessa trajetória. Treinar não é apenas um movimento para me manter em forma é também um movimento para me manter sã e saudável.

 

Meu maior fator motivacional é o desafio. Eu crio um compromisso, defino uma meta e isso me move. As competições são os meus principais desafios, elas me fazem definir a periodização do treinamento além de serem minha principal válvula motivacional. Em 2020 eram muitos os planos, havia muita expectativa e com a intensificação da pandemia as provas foram sendo canceladas uma a uma. Fiquei perdida, sem rumo ainda mais somadas todas as indefinições e incertezas inerentes à pandemia do covid-19.


Defini então um objetivo para o final do ano, com a expectativa que em novembro a situação poderia ser melhor. Planejei e me preparei para o compeonato mundial de 24h na Califórina. Em março esta data parecia distante demais e permitia alguma esperança. Apostei todas as minhas fichas, desenvolvi o ciclo de treinamento para essa competição e isso me motivou muito. Porém o agravamento da pandemia, o cancelamento da prova tirou meu chão. A prova foi modificada para uma versão virtual, só que pessoalmente não me sinto competindo desta forma. Então, o meu foco do treino e minha motivação acabou. Me frustrei e perdi a única coisa que me amarrava ao treinamento. Foram umas semanas no vazio, afinal a bike é também a minha válvula de escape. Foram dias difíceis.


Com o tempo, tentei canalizar meu foco no meu bem-estar, tentei aproveitar o meu tempo para me desenvolver como ciclista. Aproveitar o volume de treinamento e melhorar pontos que estavam sendo negligenciado como mobilidade e força. Resgatei o hábito desse tipo de exercício e me conectei com um professor e grande amigo,Arlindo Teixeira, para melhorar o longamento com resistência. Me desenvolvi muito fora da bike, o que não é comum no meu dia-a-dia. Isso foi muito positivo.

Dani Genovesi com sua mãe treinando em casa
Treinando em casa com minha mãe - aula ATTraining

Claro, a procura por competições não parou em nenhum momento. Após a confirmação do cancelamento, consegui achar uma competição Tour the Trace, time trail de 4 dias também em novembro de 2020.. Existiu um gostinho de competir, com uma intensidade e ansiedade incomum, mas condizente com a situação. Foi uma competição solitária, não tinha contato com ninguém com muitas restrições e mesmo assim maravilhosa. Agora, em junho de 2021 fiz minha primeira grande competição próximo a normalidade, participei de um quarteto noRAAM. Já pude comprovar, aquilo que já estava sentindo, todo esse treinamento fora da bike melhorou muito meu condicionamento em cima dela. Sigo então na expectativa de um 2021 mais otimista e com mais competições e com um melhor treinamento (em cima e fora da bike).

Dani Genovesi no Tour the Trace 2020
Tour the Trace - 2020






14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page